COMO USAR O CLIPPING PARA IDENTIFICAR E DEFINIR O IMPACTO DOS INFLUENCIADORES DA WEB

Para compreender uma análise de influenciadores, é preciso entender o quanto as conexões online podem favorecer os relacionamentos pessoais e profissionais, que foram substancialmente transformados com o surgimento da internet e, consequentemente, das redes sociais. As Redes Sociais são definidas como uma estrutura de conexões no ambiente online, composta por pessoas e marcas, que influem diretamente na propagação e disseminação de conteúdo e informação, abrangendo redes de contatos diretos e indiretos.

Neste ambiente online, a disseminação das informações giram em grande velocidade, através de curtidas, comentários ou compartilhamentos, onde se identificam interesses e objetivos diversos, que movimentam o ciberespaço. Pessoas comuns ou personalidades, podem se tornar muito influentes para um determinado meio, ou até grandes influenciadores da web como um todo, por serem ativos, respeitados ou admirados pelo meio em que atuam ou simplesmente pelo momento que se vive. A partir do monitoramento online e principalmente das redes sociais, estratégias de marketing digital combinada com inteligência de mercado, tem sido criadas para identificar quem são essas personalidades e como as pessoas e/ou empresas podem se beneficiar de um relacionamento com elas.

Mas, o que define uma pessoa como influente? Porque é importante identificar estes influenciadores? E, como as empresas podem aproveitar e desenvolver estratégias a partir destes dados? Estas informações podem ser entendidas a seguir.

O que é ser influente na web?

Ser influente não se resume a possuir um grande número de seguidores, volume elevado de mensagens replicadas e comentários infinitos sobre a personalidade, mas, além disso, seu significado está em analisar a partir de um monitoramento estratégico, os resultados de influência e inter-relação de cada mensagem publicada, replicada e /ou comentário realizado. Este tipo de ação tem gerado interesse e valorização por corporações que, ao utilizar-se destes serviços de monitoramento online, pesquisas de redes sociais ou diretamente análises de influenciadores,conseguem identificar verdadeiras ferramentas para aumentar a exposição desejada ou, inclusive, conter o surgimento de crises, definindo posturas ou discursos que serão melhor recebidos pelas personalidades influentes do meio e suas redes de contato.

São milhares de perfis com inúmeras conexões online e off-line, que conforme a área de atuação e cada objetivo, estão à disposição para aqueles que souberem usufruir desse relacionamento. A partir de uma inteligência digital é possível formular verdadeiras auditorias de imagem, que otimizam os esforços de exposição de marcas, produtos, personalidades, eventos, e o que se deseja comunicar, ampliando os resultados e chancelando a representatividade daquela informação.

No caso das mídias sociais, a influência atua como um efeito de poder de propagação de conteúdo sobre os usuários presentes neste ambiente. Mas não é apenas isso. Este tipo de relevância é um aspecto que não se conquista de uma hora para outra. O número de seguidores em uma rede social ou em várias delas, não é fator suficiente para a real identificação dos influenciadores, já que a quantidade elevada de usuários em sua rede não comprova efetivamente que as informações propagadas irão surtir efeito sobre os membros que lhe seguem. Neste ponto, a qualidade do conteúdo é fundamental, pois o grau de interesse é variável de pessoa para pessoa e, quanto mais relevante for o conteúdo, maior a chance de impactar o maior número de usuários.

Já no caso das mídias tradicionais, os veículos de comunicação, o efeito se dá pela representatividade do veículo, pela força opinativa de seu comunicador e, mais ainda, pelo respeito que este obtém no meio que representa. Atualmente, a integração entre as mídias tradicionais x sociais potencializaram esse resultado, e trouxeram a admiração e respeito conquistados por determinadas personalidades nos veículos de comunicação, para as redes sociais, com milhões de usuários conectados ávidos para conhecer a opinião desses influenciadores sobre um fato ou tema.

Como fazer uma análise de influenciadores para minha empresa?

Primeiro conheça a divisão primária de Influenciadores e analise em que condição está seu rol de relacionamento com eles:

INFLUENCIADORES CITADORES: são personalidades ou corporações, que citaram sua marca ou palavra-chave de interesse e possuem relevância para o universo em que ela está inserida. Para ser considerado influenciador esta personalidade deve ser tida relevante, seja por sua atuação corporativa significante, seu número de seguidores nas mídias sociais, importância no setor pesquisado, envolvimento em fato de impacto para o setor, representatividade para o momento, rede contatos no meio em que atua, volume de citações, impacto de uma citação e demais fatores que façam com que o perfil e/ou sua opinião seja relevante para o universo de interesse. O termo citador deve-se à citação da marca ou palavras de interesse, ainda que não tenha havido relacionamento que promovesse essa citação, por isso, analisar se a conotação associada foi positiva ou não e impulsionar novas citações a partir do relacionamento pode ser uma grande oportunidade.

INFLUENCIADORES ENGAJADORES: são personalidades que não citaram especificamente a marca ou palavra-chave de interesse, mas são relevantes para o universo em que elas estão inseridas. Caso esse perfil fizesse uma declaração citando os termos de interesse, isso aumentaria sua exposição e poderia influenciar outras pessoas com a opinião expressa por ele. Por isso o termo engajador, pois seu objetivo de identificação é gerar relacionamento para engajamento entre marca x influenciador x rede de contatos, já que a última será impactada nas visões defendidas por ele e a exposição impulsionada a partir dessa ação.

Quais os canais mais influentes atualmente: Facebook, Twitter ou WhatsApp?

Segundo o site/blog americano Mashable, com conteúdo focado no universo de social media, negócios online, entretenimento e tecnologia, o Facebook é mais influente do que o Twitter, com relação ao tráfego de informações. Este blog divulgou uma matéria, afirmando que no Twitter, os usuários compartilham o conteúdo sem ao menos ler o texto, porém, no Facebook, os usuários costumam acessar mais os textos do que publicá-los, ocasionando um número 9 vezes maior de acessos, com valorização da mídia quando comparado ao Twitter.

O Brasil, em 2011, possuía destaque como o país com maior número de usuários do Twitter no mundo, com um share de 86% dos internautas brasileiros pertencentes a rede, conforme pesquisa realizada pela revista TIMES. Considerado o País mais sociável do mundo, ainda continua entre os cincocom maior número de usuários do Twitter, porém, já não é mais o microblog que possui destaque entre os usuários, mas sim, o Facebook e suas aquisições de aplicativos que tem crescido.

Conforme dados apresentados em abril de 2015, os usuários do Facebook já são 1,44 bilhões no mundo todo, seguido do aplicativo WhatsApp com 800 milhões de usuários. Este aplicativo tem se tornado a principal ferramenta de comunicação utilizada, com franco crescimento entre adolescentes e jovens. Embora não haja ainda forma de metrificar personalidades dentro do aplicativo, é possível compreender que a tendência por meio de seus compartilhamentos e grupos, é expandir idealizações pessoais.

Concorrente do WhatsApp, o Viber, tem crescido no Brasil, e é uma mídia de relacionamento que tende a auxiliar corporações com o lançamento dos Grupos Abertos, se posicionando como um instrumento de broadcast e relacionamento entre pessoas e marcas, podendo torna-se em breve um novo aliado na análise de influenciadores.

Como criar um mailing de influenciadores para o meu negócio?

Identificar os influenciadores na web e, especificamente, nas redes sociais, é fundamental para criar suas estratégias de marketing de relacionamento e se beneficiar da rede de influenciadores a ser criada. Ativar um monitoramento online e monitoramento de mídias sociais sobre os termos de interesse são os primeiros passos para viabilizara formatação de uma base fundamentada em métricas que garantam os índices de influência corretos. Conforme os resultados obtidos pelas mídias tradicionais e redes sociais, estabeleça a divisão primária entre os influenciadores citadores e os influenciadores engajadores, levando em consideração os critérios apresentados acima.

Criada seu mailing de influenciadores, separe os influenciadores negativos. Esses poderão ficar em uma sub-lista criada para acompanhar personalidades que podem influenciar negativamente seu negócio, ainda que indiretamente. Com o mailing assertivo refinado em mãos, ordene-a por relevância e adicione os canais de contato de cada um – ponto importante para otimizar os trabalhos de relacionamento e fazer agrupamentos por canais.

Agora segmente cada grupo primário influente separando-os por temas relevantes com a área de domínio de cada influenciador. Pronto! Agora é só criar conteúdo relevante envolvendo sua marca e termos de interesse e passar a se relacionar com eles, colhendo frutos de uma exposição de impacto, relevante e gratuita! Não esqueça, influenciadores corporativos não se resumem ou englobam personalidades da mídia ou show business, estamos falando de quem de fato interessa para o seu negócio!

Saiba mais:

Banner Inteligênciav2

Compartilhar:
miti

miti

Monitoramento estratégico de conteúdo. Informações relevantes, selecionadas e filtradas de acordo com a estratégia de negócios de sua empresa. Nossa equipe de inteligência é formada por profissionais dedicados a estudar as especificidades de cada clientes.

Deixe uma resposta